Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

SomosDesporto

Blog desportivo, noticias atualizadas, futebol nacional e internacional.

SomosDesporto

Blog desportivo, noticias atualizadas, futebol nacional e internacional.

Real foi 'Rei' na casa dos 'Príncipes' e segue na Champions

naom_5a9f087034315.jpg

   Real Madrid deslocou-se, esta terça-feira, até ao terreno do Paris Saint-Germain, onde carimbou uma vitória por 2-1, garantindo a passagem aos quartos-de-final da prova, após um triunfo na primeira mão por 3-1. Cristiano Ronaldo (50’) e Casemiro (80’) assinaram os tentos dos merengues. 

 

   Sem 'príncipe' francês, a ousadia do 'rei' espanhol

   Com o 'príncipe' Neymar lesionado, era expectável que o espetáculo descesse de qualidade no 'Parc des Princes'. No entanto, não era de esperar um Paris Saint-Germain tão pouco atrevido, com Rabiot e Verratti numa posição mais defensiva, dificultando desequilíbrios.

   É certo que a equipa de Unai Emery não se apresentou com uma estratégia tão cautelosa, como aconteceu no Santiago Bernabéu, mas esperava-se mais dinâmica ofensiva, com um meio-campo mais solto e desequilibrador. E não foi isso que aconteceu.

   Em vantagem na eliminatória, o Real Madrid – com Kroos e Modric no banco – chegou a Paris igual a si próprio. Sem acusar as alterações necessárias ao onze, fruto de algumas limitações, foi gerindo o seu desempenho na partida, apostando, essencialmente, nos contra-ataques rápidos, com Sergio Ramos (18') e Benzema (38') a deixar escapar as melhores ocasiões para inaugurar o marcador.

   Em cima do intervalo, o PSG ainda deu algum trabalho a Navas, com Mbappé e Cavani a registarem duas oportunidades, mas não foi suficiente para trair o guarda-redes do Real Madrid, que demonstrou muita frieza.

 

   Despertador 'tocou' tarde demais

   O 'jogo de nervos' terminou com assinatura portuguesa: Aos 50 minutos, Cristiano Ronaldo voou mais alto e, cabeceou para o 1-0, na sequência de um cruzamento de Vazquez, após um bom entendimento com Asensio. Um golo justo, que traduzia a superioridade merengue, mas que também 'acordou' a formação caseira que não perdeu tempo em responder, mesmo em inferioridade numérica – após expulsão de Verratti por duplo amarelo (65').

   Aos 71 minutos, Cavani devolveu a esperança e levantou as bancadas do 'Parc', ao aproveitar um erro de Casemiro, para igualar o marcador. Porém, foi sol de pouca dura. Casemiro quis 'redimir-se' do erro que provocou o 1-1 e, na desatenção de Rabiot, carimbou o 2-1, matando o jogo na casa dos franceses.

   A partir daqui, com a eliminatória resolvida, os merengues limitaram-se apenas a gerir o resultado, sem grandes dificuldades, perante um Paris Saint-Germain que não teve mais forças para 'lutar', caindo na Liga dos Campeões, aos pés dos espanhóis.