Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

SomosDesporto

Blog desportivo, noticias atualizadas, futebol nacional e internacional.

SomosDesporto

Blog desportivo, noticias atualizadas, futebol nacional e internacional.

Dragão entrou de cara lavada e saiu da Champions de forma honrada

naom_5a9ef639f2709.jpg

   Sérgio Conceição cumpriu a principal premissa que tinha referido na conferência de antevisão ao encontro em Anfield Road. O FC Porto operou dez alterações relativamente ao onze da primeira mão dos oitavos-de-final e despediu-se da Liga dos Campeões com um nulo em solo inglês. Apesar de ter beneficiado de algumas oportunidades para abrir o marcador, o melhor lance pertenceu ao Liverpool e a defesa da noite a Iker Casillas, já bem perto do fim.

   As opiniões sobre um jogo de futebol são inegavelmente subjetivas, mas há dados aos quais não se pode escapar e a primeira parte em Anfield Road terminou sem remates na direção na baliza e sem qualquer canto.

   A etapa complementar começou numa 'voltagem' mais elevada. Logo aos 48 minutos, a felicidade podia ter bajulado James Milner, mas o britânico falhou escandalosamente no coração da grande área, após assistência de Lallana. Mas o FC Porto não se deixou ficar e aos 52 minutos surgiu o primeiro remate à baliza: Remate de meia-distância, rasteiro e para defesa apertada de Karius.

   Mas foi sol de pouca dura, porque pouco depois o encontro voltou a entrar numa fase menos interessante do jogo, de novo. O futebol tornou-se muito 'mastigado' de parte a parte, todavia com o Liverpool a ditar o ritmo e a controlar as operações.

   Bem perto do fim e com um bom 'pressing' do FC Porto Óliver Torres não marcou por um triz: Livre lateral cobrado por Sérgio Oliveira, com o espanhol a disparar diretamente contra Klavan, que evitou o golo portista com o corpo. E nos instantes finais chegou a defesa da noite e o momento estrelar de Casillas: Cruzamento para a 'boca' do golo, por Salah e Ings, solto de marcação, a permitir a defesa da noite ao guardião espanhol.