Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

SomosDesporto

Blog desportivo, noticias atualizadas, futebol nacional e internacional.

SomosDesporto

Blog desportivo, noticias atualizadas, futebol nacional e internacional.

Carlos Bacca é o primeiro desejo de Mihaijlovic para o ataque do Sporting

d1fab57d08504f8c8aaa9605c28c11ee.jpg

   Carlos Bacca é o primeiro alvo do novo treinador do Sporting, Sinisa Mihaijlovic, para o reforço da frente de ataque. O sérvio já fez saber à estrutura liderada por Bruno de Carvalho que vê no internacional colombiano as qualidades necessárias para suceder a Bas Dost – que avançou com o pedido de rescisão unilateral, alegando justa causa – no lugar de ponta-de-lança.

   Mihaijlovic é fã de longa data do avançado de 31 anos. Aliás, foi a seu pedido que, no verão de 2015, o AC Milan pagou, ao Sevilha, uma verba na ordem dos 30 milhões de euros pelos seus direitos económicos.

   O primeiro ano do colombiano em Itália foi profícuo… pelo menos a nível individual. Pese embora o emblema rossoneri tenha terminado a temporada no sétimo lugar da Serie A, este marcou 20 golos em 43 jogos.

   No final dessa época, Mihaijlovic foi demitido do comando técnico do AC Milan, o que levou a que Bacca perdesse espaço. Em 2016/17, fez 34 jogos, ao cabo dos quais assinou 14 golos. Na época transata, com a chegada de André Silva e Nikola Kalinic, acabou por ser cedido ao Villarreal, onde fez 18 golos em 44 jogos.

  O ordenado de Carlos Bacca poderá, no entanto, ser o principal entrave às pretensões de Mihaijlovic. Quando rumou a San Siro, em 2015, o jogador assinou um contrato no valor de 3,5 milhões de euros por ano, o que o tornava, à altura, no mais bem pago jogador de todo o plantel.

  No entanto, esse mesmo contrato poderá jogar a favor do Sporting. Isto porque o vínculo do avançado ao AC Milan termina em junho de 2020, o que significa que, caso este não seja vendido este verão, o seu valor de mercado – atualmente fixado nos dez milhões de euros, segundo o portal especializado Transfermarkt – arrisca-se a baixar drasticamente.

   O jogador encontra-se, atualmente, na Rússia, ao serviço da seleção colombiana, onde participa no Campeonato do Mundo. Esta terça-feira, no encontro que marcou a estreia da seleção sul-americana na prova, saltou do banco aos 70 minutos, para o lugar de José Izquierdo. No entanto, não conseguiu inverter o resultado, que terminou com um 2-1 favorável ao Japão.